sábado, 28 de fevereiro de 2009

O diário de Cristina

Acordei de madrugada no sofá da sala. Esperando por ele, acabei pegando no sono assistindo TV. Numa das pontas do sofá estava o celular, ainda sonolenta peguei para ver as horas e se havia algum recado ou ligação dele. Nada. Ele poderia ter avisado que não vinha. Dormi de novo com a TV ligada, quando vou me lembrar de programá-la para desligar? Levantei, desliguei a TV e fui para cama.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Qualquer semelhança é mera coincidência


Por motivos que, sinceramente, não dá para imaginar, Maria adorava tumultuar a vida de sua vizinha Rita; reclamou das folhas da árvore que caíam em seu quintal, Pedro, marido de Rita, mandou podar; reclamou dos amiguinhos da filha de Rita brincando no quintal, Rita pediu que as crianças se recolhessem. Qualquer coisa era motivo para que Maria reclamasse e, embora causando muito tumulto, Rita e Pedro só se importavam em resolver a questão e tocar suas vidas.
Vendo que não estava alcançando seu objetivo, Maria começou a atordoar seu ex-marido, João, dizendo que Pedro ameaçava tanto ela quanto sua filha. Depois de alguns dias insistindo nesse assunto sem que João fizesse algo, ela disse que Pedro havia invadido sua casa e, por pouco, não agrediu ela e sua filha.
Imaginando que pudesse realmente acontecer algo mais grave, João foi tirar satisfações com o ex-vizinho. Não era o melhor dia. Pedro, que já estava chateado com alguns problemas, não queria encrenca, mas foi grosseiro; instigado por Maria, João acabou agredindo fisicamente Pedro, que reagiu e acabou sendo morto.
Hoje, João encontra-se preso e será julgado por um júri popular.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Gostei de você

Não sei bem como vim parar aqui, estava andando sem um rumo certo talvez, achei de seguir um caminho; é, foi assim que cheguei.
E chegando resolvi observar, contemplar, sim, sou curiosa. Vejo coisas estranhas, vejo coisas familiares, algumas me inspiram, outras, nem tanto.
É um outro universo, tenho conhecido alguns ultimamente, e este é tão diferente. Estou gostando de estar aqui. Acho que vou marcar esse caminho para voltar mais vezes, assim não me perco muito para chegar.

(um blog, um link, outro link e assim a gente vai conhecendo um monte de universos por aqui)

Agora é pra valer


Bom, dizem por aí que o ano só começa depois do Carnaval. Então, mãos a obra...

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Trilha sonora

No clima de Carnaval

"No céu azul, destino das estrelas
O vento sentiu a cor
A vida
Bota pra ferver
Sabor de mel
Tempero de perfume
Sou louco por você
Mas a vida
Bota pra fever"

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

O abraço


Gostaria muito de saber como está, se está bem, se está feliz. Eu espero, com todo o meu coração, que para todas essas perguntas a resposta seja sempre sim.
Sabe, sempre me lembro daquele abraço gostoso que você me dava quando o mundo todo parecia estranho para mim. Quanta paz e tranquilidade eu encontrava. Muitas vezes você sequer dizia uma palavra, apenas me abraçava e, de repente, tudo fazia sentido de novo, tudo estava calmo, tudo estava no lugar.
Eu também não precisava dizer nada, era como se você soubesse tudo. Você conhecia cada detalhe de mim, minhas caras e bocas, minha respiração, meu jeito de olhar e eu sabia que podia contar com você, a segurança em forma de pessoa.
Hoje, eu senti uma saudade imensa e muito gostosa daqueles tempos.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Dos dispostos...


Quebrar tabus
livrar-se de estereótipos
abandonar preconceitos

agregar conhecimento
vivenciar experiências
ampliar as descobertas

momentos de destruição
ou momentos de desconstrução
eterna trasformação

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Trilha sonora

"Pane no sistema, alguém me desconfigurou
Aonde estão meus olhos de robô?
Eu não sabia, eu não tinha percebido
Eu sempre achei que era vivo"

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Cinema

Holly Kennedy é uma jovem bonita, feliz e realizada que casou-se com o homem de sua vida, o divertido e apaixonado Gerry. Ele é acometido por uma doença grave e morre, deixando Holly em estado de choque. Mas Gerry, antes de falecer, deixou para a esposa uma série de cartas. Assim começa P.S.: Eu te amo, a história de um amor que liberta.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Reproduzindo...


Ser adulto...

Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa:
- 'Ah, terminei o namoro...'
- 'Nossa, quanto tempo?'
- 'Cinco anos... Mas não deu certo... acabou'
- É, não deu...?
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores. Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam. Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro? E não temos esta coisa completa. Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama. Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel. Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador. Às vezes ele é malhado, mas não é sensível. Tudo nós não temos. Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia. E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona... Acho que o beijo é importante... e se o beijo bate... se joga! Senão bate... Mais um Martini, por favor... E vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer. Não lute, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não. Existem pessoas que precisam da ausência para querer a presença. O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se a pessoa realmente gostar, ela volta. Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família? O legal é alguém que está com você por você. E vice versa. Não fique com alguém por dó também. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento. Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói. Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo. E nem sempre as coisas saem como você quer... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver. Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível. Na vida e no amor, não temos garantias. E nem todo sexo bom é para namorar. Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear. Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim... Quem disse que ser adulto é fácil?

Arnaldo Jabour

(encontrei esse texto passeando na net, não sei se o texto é dele ou não)

Cinema

Rir é o melhor remédio...

Eu gostei muito do filme "Se eu fosse você", o 2 segue a mesma linha, a atuação do Toni Ramos é o destaque, completamente hilário. Minha única decepção é o casal não ter percebido que a troca de personalidade se dá pelas diferenças que eles tem que resolver, enfim, não fui ao cinema para filosofar, fui para rir.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Trilha sonora

Direto do túnel do tempo...

(A intenção era postar o clip, que eu acho uma gracinha, mas infelizmente todos estavam com a incorporação desativada).


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Olhar...


O pior foi acreditar que poderia te dar algo melhor
ser especial, diferente
teria sido bom, mas não foi e agora fico aqui
meus pensamentos ainda estão em você
esperam com ansiedade a alegria da hora de te abraçar
mas imaginam que talvez não queira vir
ficam aqui sentindo sozinhos
chamando teu nome
te buscando em imaginação
não esperava minha atitude
não esperava essa reação
mas espero ter aprendido
hoje quero chorar a morte dessa parte de mim
para amanhã descobrir outra menos incoerente.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Contra fatos não há argumentos


Eu quero estar perto dela, mas ela fez tudo errado, de novo...
Ela não consegue se encontrar e, às vezes, não pensa no que faz.
Parece confusa e aí se defende machucando outras pessoas.
Quando percebe, se sente desnorteada e fica silenciosa.
Ontem, egoísta, estava lá, sendo clichê de novo. Quando ela vai crescer?

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Presente

Sou apaixonada por ti, eu confesso
tenho um detalhe seu em cada um dos meus sentidos
seu cheiro, sua voz, seu sabor, suas formas, seu toque
você está em cada poesia, em cada paisagem, em cada detalhe
e sempre te beijo com a emoção da primeira e da última vez.
Você transforma meu jeito de olhar,
inquieta os meus desejos
liberta minha alma
e entrego-me inteira a você
mas só posso ser sua quando estou nos teus braços.

Isabel

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

O diário de Cristina

Não importa o que a gente fale, as pessoas sempre vão entender o que querem.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Trilha sonora

Ainda no clima do filme O Curioso Caso de Benjamin Button (é, o filme tocou-me) segue a trilha dessa semana.

"Don't care what people say

Just follow your own way
Don't give up and loose the chance
To return to innocence"


domingo, 1 de fevereiro de 2009

Cinema

O Curioso Caso de Benjamin Button é uma adaptação do romance de 1920 de Francis Scott Fitzgerald sobre um homem que nasce com oitenta e poucos anos e rejuvenesce a cada dia que passa.
É um filme emocionante, com belas imagens e que nos faz refletir sobre a vida: o paralelo entre idosos e bebês, a estranheza das pessoas ao diferente, a morte, o amor, as decisões difíceis que tomamos, enfim, eu recomendo.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin