sexta-feira, 11 de junho de 2010

O calor do fogo...

Todos os anos a turma se reunia para um bate papo. Ano passado ela não esteve, mas esse ano não poderia faltar, dois anos ausente era falta grave.
Quando chegou, depois de ouvir alguns dos comentários que já imaginara, pode notar um rosto familiar e que há algum tempo não via. Ele havia mudado um pouco, cabelo mais curto, um jeito mais desinibido, mas aquela voz, agora ao violão, era inconfundível.
A noite, sentados à beira da fogueira, a cantoria passeou do brega bem humorado a MPB e, quando as canções foram ficando mais românticas, alguns olhares encontravam-se.
Alguns copos de vinho depois, os amigos recolhendo-se, ela se aproximou com a desculpa perfeita do frio, a música deu lugar a uma deliciosa conversa, sorrisos, beijos e o calor do fogo.

2 comentários:

Vladir Duarte disse...

Ainda não tenho certeza se esse calor era produzido pelo fogo da fogueira ou por outro tipo de fogo... talvez, dos dois, não é?

Abração!

Luna Sanchez disse...

Rá : pelo menos um excelente motivo para gostar do frio! \o/

Beijo, beijo.

ℓυηα

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin