sábado, 13 de março de 2010

Espelho, espelho meu...

Eu já disse aqui que trabalho no Judiciário..., enfim, ontem participei de uma audiência onde o crime era lesão corporal, formação de quadrilha, mas o motivo de tudo isso era a intolerância.
Sinceramente, não sou de levantar bandeiras, até porque tenho também meus PREconceitos, mas saindo da audiência pensei: as pessoas toleram corruptos, mentirosos, irresponsáveis, mas experimenta ser diferente, aí elas acham que tem que agredir ou até matar? Em que a opção condição sexual de alguém interfere na sua vida? Ou o tom de pele? Por que tanta PREocupação com as características do outro?

9 comentários:

Luna Sanchez disse...

Pretensão de ser o dono da verdade e detentor de todas as virtudes do mundo.

Detesto isso, também, Bela. ¬¬

Beijo, beijo.

ℓυηα

.ana disse...

é, essa coisa das pessoas ficarem cuidando da vida alheia, achando problemas e preconceitos é f***. tá louco...


bjobjoo!

Sentimentalidades-Todas disse...

o que nos causa repulsa e ira no outro, infelizmente, nada mais é que uma intolerância a tudo aquilo que nós tb podemos ser....
mas não temos coragem de nos machucar. optamos por fazer isso ao outro.
Dura projeção.

Gostei do espaço. volto para te ler mais
abraços

Anônimo disse...

A diversidade deveria ser motivo de comemoração e não de agressão.
Comemoraríamos aquilo que alguém tem diferente de nós, e assim sucessivamente.
Porém, infelizmente, até que tal se alcance é preciso muitos terremotos, tsunamis e eventos do gênero para melhor selecionar a espécie Homem.
Só uma correção:
não há que se falar em opção ou orientação sexual.
O correto é condição sexual.
Não é opção, porque o indivíduo não opta.
Não é orientação, porque o indivíduo não é orientado.
É, portanto, condição, a pessoa é o que é, sem qualquer interferência externa à sua psique.

Bela disse...

Anônimo,
Obrigada pela opinião e, principalmente, pelo esclarecimento, já foi corrigido.
Abraços ;)

L.S. Alves disse...

Sentimentalidades falou bem. O que muitos hostilizam são as características que possuem e não podem aceitar. Outra coisa é buscar a harmonia através da demonização de um bode expiatório. Alguém deve sofrer para que a calma volte a reinar.
Mas no fundo, no fundo o que falta mesmo é humanidade.
Um abraço moça.

Vladir Duarte disse...

É verdade. Vivemos numa sociedade em que se vive muito em função dos outros. Todo mundo se preocupa com o que vão pensar, ou então, que imagem está passando para os outros. Daí, os outros começam a incomodar, porque nem todos são como eu, gostam do que eu gosto, agem como eu ajo... e daí para a intolerãncia, é um pulo.

Ninguém precisa gostar de homossexuais, de negros, de nordestinos, de judeus ou sei lá o que. Todo mundo tem o direito de não gostar; é preciso apenas aprender a conviver, a suportra, a respeitar, a tolerar. É, antes de tudo, uma questão de educação e cidadania... Cada um no seu quadrado!

Clara disse...

É uma boa pergunta? Será ignorância? Medo? Sentimento de inferioridade? Falta do que fazer? Estupidez?

Clara disse...

É uma boa pergunta? Será ignorância? Medo? Sentimento de inferioridade? Falta do que fazer? Estupidez?

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin