quarta-feira, 25 de março de 2009

O diário de Cristina

Eu não sei por onde anda, nem o que faz, não sei quem são seus verdadeiros amigos, nem conheço sua família, não sei qual o seu prato favorito, nem a cor que lhe chama a atenção, não sei qual a carícia que lhe faço que mais o agrada. De ti sei pouco, sei o que todo mundo sabe. Mas você me procura, não sei quando, não sei por quê. Disse-me que não preciso entender sempre e no não saber descobri o viver.

8 comentários:

Tiago Moreira disse...

Versos enigmáticos, levam a imaginação a viajar por meandros de possibilidades.

Beijos.

C. disse...

foi um recado?

Diana Valentina disse...

acho que se a gente se preocupasse em não entender as coisas e viver, seria melhor.
mas nunca dá certo.
eu, sempre quero saber de todos os porquês. e sempre me vigio pra não fazer isso.
=)

Erica Lima disse...

acompanhando seu blog...
=*

Fernanda disse...

...passando para conferir...

muito surpresa...

muito poético...
leva a refletir...
interessante...

poucas palavras, muitas mensagens...

entrelinhas...

Fernanda - 23vc.

C. disse...

desculpe, esqueci de refrescar a memória, eu sou a mesma que tinha até uns dias atrás um blogue com a mesma foto que essa sua só que preto e branco, lembra?

Bjocas pra vc.

C. disse...

Ah, e sua nova postagem (agendada) já aparece como tendo sido publicada e como vi ainda nao tem nada com o título ´Seu Tempo`.

Bjs, fui

Bela disse...

Thiago,
A idéia é essa.
Obrigada.
Bjos.

C.,
Também pode ser.
Lembro sim.
Obrigada pelo aviso e o post, devidamente finalizado, está acima.
Bjokitas pra ti tb.

Diana,
Obrigada pela visita e como diria o grande poeta Raul: "o homem é o exercício que faz".
Bjos.

Erica,
Obrigada pela visita, volte sempre.
Bjos.

Fernanda,
Obrigada.
Volte sempre.
Bjos.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin