segunda-feira, 11 de maio de 2009

Guerreiros...

Quando você apareceu em minha porta com todas aquelas feridas eu quase não pude acreditar no que via. É incrível como a gente esquece que quem luta pode se ferir gravemente e que isso pode acontecer até ao guerreiro mais poderoso.
Eu tive notícias do rigor da batalha e, apesar da aparente fragilidade que agora era imposta ao seu corpo, não havia em seus olhos nenhum desânimo. Eu podia sentir sua coragem.
Você precisava apenas de descanço e cuidados, e aqui era o espaço onde você teria a tranquilidade necessária para recobrar suas energias.
Algumas daquelas feridas tornar-se-iam cicatrizes, outras, nem sequer seriam lembradas, mas seu nome ainda seria anunciado já que era breve o retorno às batalhas.

5 comentários:

L.S. Alves disse...

Felizes os que tem pra onde voltar depois da luta do dia-a-dia.

C. disse...

O guerreiro sabe que somos a liberdade da qual tudo brota. É essa sua base, seu único refúgio.

Vladir Duarte disse...

Estamos sempre passando por batalhas, sempre retornando com feridas e acumulando cicatrizes... a vida é assim: cheia de batalhas, mas, nem sempre, há um vencedor nelas!

Valeu!

KrystalDiVerso disse...

Reflexo!... Convido-a a mirar-se no meu "Espelho". Se achar que deve comentar... comente! Aconcelho várias leituras para que o reflexo seja o mais fiel possível do que queremos ver!

Escolha entre... beijos e abraços

Carlos Vinagre disse...

:)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin